segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

20 anos sem Chico Science | 02 de fevereiro de 2017


No dia 13 de março deste ano Chico Science faria 51 anos. Não é difícil imaginar o que ele estaria produzindo atualmente, já que tinha como traço incorporar novas tecnologias a musicalidade tradicional pernambucana. Sua morte precoce, aos 30 anos no fatídico 02 de fevereiro de 1997 em Olinda-PE, não impediu que sua vida e obra influenciassem também o milênio seguinte.

No final dos anos 80, e inicio dos 90, Recife era considerada a quarta pior cidade do mundo para se viver. Sem se ressentir, Chico tornou-se o grande articulador de uma geração ao plugar ritmos, vocabulários, comportamentos e ressignificações identitárias.  Sua composição rítmica evocavam os maracatus, emboladas e o rap. Nas letras viam-se personagens da marginalidade e das lendas urbanas contextualizadas na dinâmica da urbe como o “galeguinho do coque” e a “perna cabeluda”.

Chico cantou sua aldeia e inseriu o Recife na rede multicultural planetária, eu, como fã, disponibilizo abaixo documentários e reportagens que refletem as melhores histórias do Movimento Manguebeat. 

Chico EBC - 50 Anos

Nenhum comentário: