terça-feira, 22 de março de 2016

Problemáticas do Turismo em Documentários

Tem Gringo no Morro


Documentário sobre o turismo estrangeiro na Rocinha, considerada a maior favela da América Latina, que recebe cerca de 3000 turistas estrangeiros todos os meses. Eles vem interessados pelos mais diversos aspectos, da pobreza à violência, da geografia à arquitetura, da vista ao calor humano, da curiosidade ao assistencialismo.

 

Roteiro e Direção: Bruno Graziano e Marjorie Niele Pesquisa e Argumento: Marjorie Niele Ass. Direção: Marilia Costa Fotografia: Everton Oliveira Som Direto: Raoni Gruber Montagem: Bruno Graziano Diretora de Produção: Marilia Costa Produtor Associado: Raoni Gruber Produção Executiva: Bruno Graziano, Everton Oliveira e Marjorie Niele Grafismo: André Silvério Correção de Cor: Everton Oliveira Mixagem de Som: João Victor dos Santos Trilha Sonora: FreePlayMusic e Ba-boom Músicas: Criolo e Originais do Samba Apoio: Viação Itapemirim, Capitão Monga Studio, Elitecam e Jangada Cultural Produtora: Controle Remoto Filmes Distribuidora: ELO Company Exibições: Exibido nos canais - PrimeBoxBrasil / Sesc TV / CineBrasilTV / PlayTV

Cinderelas, Lobos e um Príncipe Encantado


“Cinderelas, Lobos e um Príncipe Encantado” é um documentário sobre o turismo sexual no Brasil, com enfoque especial nas mulheres, travestis e imigrantes brasileiras e revela a trama explícita das redes de turismo sexual e da prostituição. Cerca de 900 mil pessoas por ano são traficadas pelas fronteiras internacionais exclusivamente para fins de exploração sexual. Entretanto, apesar de todos os perigos, jovens mulheres brasileiras, ao entrar no mundo do turismo sexual, acreditam que vão mudar de vida e sonham com o seu príncipe encantado. Uma minoria consegue encontrar um grande amor e casar. O filme vai do Nordeste brasileiro a Berlim buscando entender os imaginários sexuais, raciais e de poder das jovens cinderelas do sul e dos lobos do norte. A base da narrativa deste filme pode ser pensada a partir da visão exotizada que muitos estrangeiros possuem em relação à figura da mulher brasileira e do estereótipo do tropicalismo “verde-amarelo”. Junta-se a este tema também as questões sobre a pobreza, abandono, violência familiar, decorrentes de uma estruturação social excludente.



Documentarista Joel Zito de Araújo
Clique na imagem para acessar sua entrevista sobre as chocantes experiências das mulheres Brasileiras
exibidas no documentário


Bye Bye Barcelona

Bye Bye Barcelona é um documentário sobre a cidade e sua relação com o turismo, sobre a difícil coexistência entre Barcelona, ​​turismo e os turistas.  É um documentário que expõe a relação de alguns dos seus residentes e os graves efeitos do turismo de massa na cidade. É um documentário você pode ver a coisa toda, ou capítulos e em seu próprio ritmo, e não se destina apenas para servir como um contraponto à ideia muitas vezes repetida de que com o turismo nós todos ganhamos. Este é um documentário sobre o que perdemos. Barcelona não é uma grande metrópole, mas pode se orgulhar de ser a quarta maior cidade turística da Europa após três grandes capitais como Londres, Paris e Roma. Seu porto é o maior em recebimento o de cruzeiros vindos da Europa e do Mediterrâneo. Os moradores viu, em apenas uma década, o número de turistas triplicar e como a economia voltada para o serviço turístico conseguido explorar com sucesso uma herança construída por gerações anteriores. Ninguém tem dúvidas de que o turismo é uma grande fonte de renda para Barcelona e para alguns de seus cidadãos, que não têm escrúpulos em trazer mais e mais turistas sem pensar nas graves consequências que isso implica. Eles perderam emblemático da cidade em favor do turismo de massa, que cada vez mais corrói e ocupa mais. 



Acesse o site: