quarta-feira, 21 de maio de 2014

A cultura no mundo contemporâneo - Dr. Renato Ortiz

Dr. Renato Ortiz e Dr. Rafael José dos Santos
Foto: Cíntia Brunetta Moreira



Palestra proferida no dia 20 de maio de 2014 no auditório do Bloco M da UCS - Universidade de Caxias do Sul - RS. Esta compôs a programação do II  SILLPRO - Seminário Internacional de Língua, Literatura e Processos Culturais - sob a temática: Espaço, Território e Região.

Dr. Renato Ortiz  possui graduação em Sociologia – Universite de Paris VIII (1972), mestrado em Sociologia - École des Hautes Études en Sciences Sociales (1972) e doutorado em Sociologia/Antropologia - École des Hautes Études en Sciences Sociales (1975). Atualmente é professor titular da Universidade Estadual de Campinas - SP.

Alguns livros publicados: 

Cultura Brasileira e Identidade Nacional; 
A Moderna Tradição Brasileira; 
Mundialização e Cultura; 
O Próximo e o Distante: Japão e modernidade-mundo; 
Mundialização: saberes e crenças; 
A Diversidade dos Sotaques: o inglês e as ciências sociais.

Captação de audio: Ernani Viana

terça-feira, 6 de maio de 2014

Caxias do Sul: Terra da Fé, do Trabalho e do Festival de Música de Rua*

Crédito: Divulgação 2014

* Frase do prefeito de Caxias do Sul, Alceu Barbosa Velho, na cerimônia de abertura do Festival de 2014

Em recente entrevista a revista Exame o especialista em inovação de produtos David Kelley afirma que grande parte das empresas ainda vive no mito da caverna de Platão, vendo sombras da realidade. Prendem-se com o mesmo grupo de interlocutores ao invés de ir a campo experienciar os desejos manifestos no cotidiano. A arte, por sua expressividade muitas vezes intuitiva, já traz consigo este entendimento. Há três anos o Festival de Música de Rua de Caxias do Sul – RS põe em prática esta visão que o mundo comercial tende a implementar frente aos novos desafios de consolidação de mercados. Não há possibilidade de não se sentir parte do mundo ante a profusão de referencias artísticas e musicais que o festival ambienta. Músicos expressando suas habilidades de significar do Uruguai, Chile, Espanha, Senegal e dos estados de Minas Gerais, Pernambuco e Sergipe, nas pedregosas montanhas do extremo sul do país, demonstram que a arte espelha o que pode ser a vida. Para quem não pôde participar segue uma série de reportagens e vídeos do Festival que deverá servir de modelo para outras terras. 

Saiba mais acessando aqui

Quer conhecer uma cidade? Conheça seus artistas!



Clique na imagem para acessar reportagem